O que mudaria no empreendedorismo se Obama fosse brasileiro?


 

Obama

 

Você já ouviu falar no Mia Couto? Ele é um dos maiores escritores de Moçambique, um país que, apesar da distância, é muito parecido com o nosso. Em um de seus livros, ele lança uma pergunta: e se Obama fosse africano?

A provocação é ótima e poderia valer para o Brasil. Mas vou aproveitar o gancho e buscar, como empreendedores que somos, ver um outro ângulo, o otimista, aquele do lado cheio do copo. Quem viu a participação de Barack Obama no Global Entrepreneurship Summit, um evento realizado pelo Governo dos Estados Unidos e pela Rede Global do Empreendedorismo, vai concordar com a gente:

Se Obama fosse brasileiro, os empreendedores estariam muito bem.

Em um dos painéis, o presidente se sentou com Mark Zuckerberg e conversou com outros três empreendedores, um da Ruanda, outra do Peru e uma terceira do Egito, que, aliás, é apoiada pela Endeavor de lá.

Mais do que o papo entre eles em si, que foi ótimo, a imagem transmitida pelo líder da maior potência do mundo aos seus cidadãos é emblemática, de dar inveja. Um Obama totalmente familiarizado com o assunto trocou ideia sobre negócios, perguntou sobre como é o dia a dia das empresas e, claro, mostrou como seu governo está ajudando os empreendedores americanos e de todo o mundo.

Não bastasse esse show de conhecimento, o presidente americano aproveitou o canhão de atenção e mídia que sua posição proporciona e mostrou como aqueles do painel e todos outros tantos empreendedores estão transformando a vida de milhões de pessoas, em todos os países.

Quando Obama se encontra com empreendedores de alto impacto, e essa não foi a primeira vez, ele não está “só” mostrando a sua simpatia em um grande evento. Ele está mandando um recado: o empreendedorismo é importante.

O presidente sabe que empreendedores, vão transformar a vida de todos.

No Brasil, por exemplo, as empresas que crescem mais de 20% ao ano por três anos seguidos, as chamadas scale-ups, ou empresas de alto crescimento, são apenas 0,7% do total, mas geram quase 45% dos novos empregos da economia nacional, de acordo com o IBGE.

Os Estados Unidos têm uma série de iniciativas para apoiar seus empreendedores, e o presidente usa sua imagem e liderança para fazer uma das coisas mais essenciais em qualquer política pública: se posicionar e posicionar o seu governo. Nesse caso, e para a nossa sorte, a favor dos empreendedores.

Participar de eventos e falar sempre o quão importante o empreendedorismo é para o país não é suficiente, mas é um primeiro passo; é o que “dá o tom” para todo o resto. Sem isso, nenhuma política pública se torna prioridade e transformadora de verdade.

Essa liderança e posicionamento é rara entre as lideranças públicas brasileiras, em qualquer nível, seja federal, estadual ou municipal.

Nós da IT BEACH, estamos trabalhando para colocar o tema na agenda de todos. E você também pode fazer parte desse movimento. Vamos mostrar quanto barulho podemos fazer.

 

 

RECEBA OPORTUNIDADES 

EM SUA CIDADE

 

                               Mude sua vida financeira agora investindo na franquia It Beach Expansão de franquias:                              Simoni Sereguetti (11) 3666-4430 | (11) 97197-2470 (Whatsapp)

 

foto loja

 Entre em contato conosco e saiba como investir sem sustos

Simoni Sereguetti
Expansão It Beach 
11- 3666 4430
11- 97197 2470 (Whatsapp)
www.itbeach.com.br

 

Deixe um comentário